Busca por palavras

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Você tem o direito de dizer: "Por que?".

A verdade, ou melhor, a busca pela verdade, movimenta o mundo. São tantas teorias, especulações e opiniões... Alguns ficam confusos, outros se exaltam afirmando deterem a verdade, mas a verdade é que ninguém sabe de tudo, logo não se pode impor uma forma de pensar.

Quer um exemplo?

Quantos já não afirmaram que Deus não existe? Mas ninguém jamais esteve em todos os lugares do mundo e ao mesmo tempo para poder afirmar com toda certeza: Não há Deus! Mas que ironia! Em todas as partes do mundo encontraremos alguém afirmando já ter encontrado a Deus, logo ele parece estar em todas as partes do mundo! Sabe, essa é a prova cabal de que uma forma de pensar jamais deveria ser imposta. Pensar é uma dádiva de Deus, logo é nosso direito pensar e quem pensa formará opiniões, sendo que as aceitará quem quiser. A questão é simples, ninguém deve ser forçado a seguir uma linha de pensamento e do mesmo modo ninguém deve ser forçado a abandonar sua linha de pensamento. Mas por que? Por causa da dúvida, por causa dos porquês.

Quer outro exemplo prático?

Homossexualismo e homofobia, duas palavras muito citadas atualmente. No meio da controvérsia estão os homossexuais que reclamam de preconceito, os que são heterossexuais, mas apoiam os homossexuais, os heterossexuais que são contra os homossexuais e agem de forma preconceituosa e outros como eu que são heterossexuais, são contra o homossexualismo por questões várias, mas não tratam os homossexuais com desrespeito, inclusive desenvolvendo amizades com alguns, como é o meu caso. Discordar é uma coisa, tratar com desrespeito é outra coisa. Os que são a favor do homossexualismo dizem que pessoas como eu são homofóbicas (vocábulo que significa ódio contra os homossexuais). Tratam-nos como homofóbicos, pois entendem que homossexualismo é algo nato e irreversível, logo não pode ser considerado anormal. Não obstante, pessoas como eu procuram expressar suas opiniões o mais branda e pacificamente possível, pois entendem que ser homossexual é uma escolha, apesar de algumas pessoas passarem a ser por experiências desagradáveis com o sexo oposto. Conheço uma mulher que decidiu ser lésbica depois de ter sido estuprada. Outro caso é o de uma aluna de minha mãe de alguns poucos aninhos de idade que odeia meninos, odeia mesmo, não quer nem chegar perto, e sua mãe é lésbica, logo, tem sido claramente instigada a odiar homens. Ao meu ver, qualquer prática baseada no ódio é ruim e deve ser tratado como anormal. Odiar homossexuais é errado, mas não é porque é ódio contra os homossexuais, é porque é ódio; o ódio é ruim e deve ser desestimulado seja ele por quem for. Se esses casos não forem doenças psicológicas, não sei o que são. Perceba, enquanto há pessoas por aí afirmando que homossexualismo é genético, outras decidem-se por serem homossexuais por causa de experiências desagradáveis, pelo menos em alguns casos é assim que acontece. Ao mesmo tempo em algumas igrejas, homossexuais se convertem e abandonam a prática homossexual, dando-nos a prova de que a prática é reversível, mas a pregação cristã é muito “politicamente incorreta” pra que tais dados sejam divulgados.

O que podemos tirar disso tudo? Existem preconceitos em relação aos homossexuais assim como existem homossexuais querendo deixar a prática e daí se tira que nossos conceitos são limitados pela informação que temos até o momento. Logo, não despreze opiniões contrárias, pois elas podem estar certas ou erradas. Se estiverem certas, você estará afundando no abismo da ignorância e se estiverem erradas você perderá a oportunidade de mostrar a verdade através de uma discussão sadia.

Você discorda de mim? Dê graças a Deus, meu amigo, pois ainda temos o livre acesso à discordância e à defesa de nossas ideias. Você pode fazer a seguinte pergunta: "Por que?".

Cordialmente e em homenagem a todos os homossexuais que discordam de mim,

Clébio Lima de Freitas
Postar um comentário

Talvez você goste também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...