Busca por palavras

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Recado de um pecador à igreja dos “adoradores”


Amados, a Paz do Senhor Jesus! Mais uma vez escrevo e desta vez quero trazer à tona a carta de um certo indivíduo que não quis se identificar e que pediu para ser chamado pelo cognome Pecador, disse ele que esse é o nome mais comum quando é citado pelos crentes que ele conhece e disse também que não entendeu ainda o porquê! Sua carta foi endereçada à igreja dos adoradores, pois ele disse que são os que mais se encaixam no perfil dos que devem receber esse recado e eu, por motivo de conveniência, inseri aspas sempre que a palavra "adoradores" foi utilizada no texto para ressaltar que ser adorador não é ser o que esses “crentes ” têm sido. Utilizei-me também de alguns versículos que servem para explicar a atitude desse indivíduo ante ao mal exemplo dado pelos “adoradores” como também seu estado de completa falta de discernimento acerca do que tem causado toda essa confuzão na sua cabeça, mas vamos ao coneúdo da carta.

“Saudações,

Amigos, dirijo-me à igreja dos “adoradores”, pois são os que me têm chamado a atenção nos cultos que tenho observado [1]. Tenho visto muita irreverência parecendo-me que vocês são um povo muito alegre, porém não entendo o porquê já que , como vocês mesmos dizem, “o mundo jaz no maligno”. Sei que todo mundo tem o direito de ser alegre mas ao meu ver não há em vocês a preocupação quanto ao destino de minha alma [2]. Lembro-me de ouvir de muitos de vocês que Jesus morreu pelos meus pecados e que o seu desejo é que eu o ame sobre todas as coisas servindo-o de todo o meu coração. Isso nunca fez muito sentido pra mim e percebo que o discurso de vocês mudou e nem me incomodo de ouvi-los, pois não lhes ouço mais falar que tenho que me arrepender de meus pecados para receber a salvação. Me sinto muito motivado ao ouvir suas pregações que falam sobre vitória financeira e quebra de maldição hereditária e tenho até pensado em abir meu próprio negócio! Considero que agora o discurso de vocês está muito atraente e vai impactar muitas vidas, acho que é por isso que os músicos cristãos estão tendo espaço nas rádios populares, quem diria isso ouvindo aquelas músicas ultrapassadas e com mensagens moralistas que vocês gostavam de ouvir? Sempre achei o discurso de vocês muito chato e sem sentido[3]. Por que falar sobre inferno, perdição eterna e coisas do tipo? Um discurso sobre vitória pra mim é muito mais chamativo do que aqueles velhos temas sobre o dever de carregar a sua cruz e de amar nossos inimigos e orar por eles, isso pra mim é loucura[4]! Não vejo mais em vocês aquela preocupação em se vestir de modo decoroso. Vocês se vestem como qualquer um de nós e não estão preocupados se vão despertar certa sensualidade, isso me faz ver que vocês estão evoluindo e não estão ficando para traz como se estivessem perdidos no tempo. Chega desse negócio de valorizar os ”bons costumes”, bons costumes são sinônimo de cafonice, isso sim! Olha, vocês estão de parabéns! As músicas que vocês ouvem, nem parecem com aquelas músicas tristes que vocês chamavam de hinos. Vocês estão usando novos ritmos que mechem com o meu corpo e não trazem reflexões sem sentido e mesmo que tragam eu nem paro pra ouvir, pois o bom mesmo é balançar o esqueleto[5]! Porém uma coisa é certa, não penso em me converter à sua religião porque não me imagino participando de uma igreja onde é considerado bom ser chamado de doido ou louco, onde não se valoriza a erudição, onde as pessoas são esquisofrênicas e não se interessam em realizar uma reunião organizada, decente. Eu não acho que Deus seja surdo e não concordo com a gritaria sem sentido de vocês. Vejo vocês falarem umas coisas sem sentido que acho que nem vocês mesmos entendem, acho que vocês são loucos mesmo[6]! Tem alguns de vocês que pulam, rodopiam, se arrastam pelo chão, tremem e dançam afirmando que é o Espírito Santo de Deus, isso pra mim é um ultraje, vocês não têm bom senso? Como eu poderia ser membro de uma igreja assim? Olha, vocês mudaram em quase tudo e eu em algum tempo até pensei em me converter, mas vocês não são mais aquele povo diferente. Eu não concordava com muitos pontos que vocês defendiam, mas eu sentia uma coisa boa quando vocês falavam, ma dava vontade de chorar e eu não entendo até hoje o porquê[7]. Hoje eu ouço os seus argumentos e concordo com muitos pontos, mas não é a mesma coisa. Finalizando, quero externar o meu sentimento de falta dentro de mim e que a pregação de vocês não conseguiu preencher. Vou continuar defendendo meus pontos de vista que eu aprendi com meus pais e através da mídia. Acho que sou uma pessoa boa e não mereço o inferno. Tenho me esforçado pra ser uma pessoa de bem e tenho minha religião que recebi de minha família e continuarei buscando preencher esse vazio na minha existência. Acho que um dia vou para o Céu porque tenho me esforçado para isso[8][9].

Atenciosamente,

Pecador.”

Referência Bíblicas:

[1] “Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta,” (Hb 12.1).

[2] “E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará.” (Mt 24.12).

[3] “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;” (2 Tm 4.3).

[4] “Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.” (1 Co 2. 14).

[5] “Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra;” (Cl 3.2).

[6] “Se, pois, toda a igreja se congregar num lugar, e todos falarem em línguas, e entrarem indoutos ou infiéis, não dirão porventura que estais loucos?” (1 Co 14.23).

[7] “Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.” (Hb 4.12).

[8] “Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.” (2 Co 4.4).

[9] “Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo,” (Tt 3.5).
Postar um comentário

Talvez você goste também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...