Busca por palavras

sábado, 31 de janeiro de 2009

Nossa vitória está em Cristo!

“Mas em todas essas coisas somos mais do que vencedores, em Cristo que nos amou” (Rm 8.37)

Hoje em dia se fala muito em vitória no meio evangélico. Existem os cultos da vitória, os hinos falam de vitória, temos “Bíblias de estudo” sobre vitória financeira, temos irmãos em Cristo que frequentam a igreja em busca apenas de vitória, as nossas mensagens falam de vitória, tudo gira em torno, infelizmente, da vitória! Sei que alguém vai dizer: “Infelizmente por que?”. Vou dizer porque. Esse não é o Evangelho de Jesus Cristo! Um dos grandes erros que temos cometido é o de valorizarmos certas coisas que nos favorecem e desprezamos as mais importantes no que tange às verdades do Evangelho. Crente tem vitória? Tem sim, e muito mais, pois somos mais do que vencedores, porém o Evangelho, como já disse antes, não se resume em vitória, pelos menos não no tipo de vitória que muitos estão buscando em Cristo. Se você tem sido influenciado pela “turma da vitória” e tem deixado de lado a completude do Evangelho, eu quero lhe mostrar algumas verdades sobre o que nos faz ser mais do que vencedores! Você verá que nossa vitória é diferente da que é pregada pelos massageadores de ego que pautam sua pregação no homem e não em Deus.

1 – Em Cristo nós vencemos o pecado:

“Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito. Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte.” (Rm 8.1,2).

Já vi muitos pregadores afirmarem sem pensar: “Eu sou pecador, pois todo homem peca”, ou “Nós somos pecadores remidos” e muitos, para provarem essa afirmação usam dois textos pelo menos que são 1 João 1.8-10 e Rm 7.7ss. Eis aí um grande perigo, ler determinado trecho das Escrituras e não complementar com o que se segue no capítulo seguinte. O texto de 1 João 1.8-10 é bastante claro, todos os homens cometem pecado e isso inclui os salvos em Cristo, já o trecho de Romanos sofre maior distorção, pois é complementado pelo capítulo 8 onde Paulo conclui o seu raciocínio depois de confessar: “Porque não faço o bem que quero, mas o mal que quero, esse faço” (Rm 7.19), mas veja o que ele diz em Rm 8.1,2. O que concluímos com isso? Que Paulo no capítulo 7 de Romanos falava da natureza pecaminosa que opera em nós e que limita contra o Espírito. Porém, como ele mesmo enfatizou, Cristo, pelo seu espírito, nos livrou da lei do pecado e hoje somos livres! Concluindo, não somos pecadores, e mais, todos nós, servos do Senhor, vencemos o pecado em Cristo.

2 – Em Cristo nós vencemos a morte:

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.” (Rm 6.23).

Da mesma maneira que lei do Espírito, em Cristo, nos livrou da lei do pecado, ela também nos livrou da morte (Rm 8.2), isso significa que a morte já não tem poder sobre nós (1 Co 15.55). A morte na Bíblia tem dois sentidos, existe a morte física e a espiritual, além, é claro, da segunda morte na qual perecerão todos os que não se salvarem em Cristo (Ap 2.11; 20.14). Quando o homem pecou veio sobre a humanidade essas duas mortes, primeiro e de imediato a morte espiritual, pois o homem perdeu sua intimidade com o Criador que ele possuía antes do pecado (Rm 5.12), depois com o passar dos anos veio a velhice, as doenças e a morte física, tudo em consequência do pecado. Quando em Cristo veio ao mundo ele trouxe consigo a esperança do homem concernente à vida, tanto espiritual quanto física, pois ele garante vida com abundância (Jo 10.10), isso fala de vida eterna, tanto espiritual quanto física, pois ele trouxe de volta à presença de Deus (1 Tm 2.5) e nos ressuscitará um dia para que onde Ele estiver estejamos nós também (Jo 14.1-4). Portanto, nós em Cristo vencemos a morte.

3 – Em Cristo nós vencemos o mundo:

“Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé. Quem é que vence o mundo, senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus?” (1 Jo 5.4,5)

A palavra “mundo” na Bíblia tem três significados, pelo menos. A natureza (Sl 19.1-4), a humanidade (Jo 17.21), e os maus costumes dos ímpios (1 Jo 2.15-17). Quando a Palavra de Deus diz que nós vencemos o mundo, ela está falando dos péssimos costumes que a humanidade adota, logo, sabemos que aquele que nasceu de novo, que é nova criatura (2 Co 5.17), não vive em mais em função dos costumes desse mundo, mas sua vida é diferente (Mt 5.13), nós, pelo poder do Evangelho, fomos chamados para purificar o mundo de sua imundície e conservá-lo com o máximo possível de verdade até que Cristo volte para nos levar dessa aflição, assim como o sal purifica os alimentos e os conserva. Amado pastor, não deixe que o mundo invada seu rebanho, de forma que o poder do espírito seja apagado do vosso meio (1 Ts 5.19). Jesus te deu um cajado, use-o com amor e sua igreja será levantada como sal no seu bairro, cidade, estado, e assim por diante. Pelo poder do espírito somos vencedores, pois vencemos o mundo!

Conclusão:

Percebeu como não falei de vitória financeira mesmo depois de mostrar tantos versículos bíblicos? A Bíblia fala de vitória, mas não dessa vitória tão pregoada nas TVs. Sabe de uma coisa? Deus quer que nós preguemos mais sobre a malignidade do pecado e do mundo e sobre a vinda de Jesus que está próxima, além de muitas outras verdades que estamos esquecendo de pregar. Que nós venhamos a falar de Cristo com toda a sinceridade e humildade e o poder do Espírito nos impulsionará mais e mais para sermos testemunhas do Senhor (At 1.8).

“Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus, antes [falamos] de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus.” (1 Co 2.17).

Por Clébio Lima de Freitas.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...