Busca por palavras

quinta-feira, 25 de março de 2010

Uma verdade que todos sabem, mas muitos a tentam ignorar

Pensei um dia em ser um grande homem, influente, que fizesse grandes coisas e mudasse a vida de muitas pessoas pra melhor.

Pensei talvez em ser um grande político, assim eu cuidaria dos pobres, dos interesses do meu bairro, cidade, unidade federativa e ou até do meu país como um todo. Porém me veio à mente que já existem tantos políticos e nenhum deles conseguiu fazer o que pretendia na íntegra e que, dentre eles, alguns se contradisseram cometendo crimes contra a nação. Talvez seja possível ser um político honesto: disse eu, mas achei que, assim, seria quase impossível crescer em meio àquela corja que só apoia quem á da sua laia. Então eu disse: pra ser como eles prefiro não ser político. Isso não dá pra mim!

Pensei outra vez em ser músico, assim eu poderia entreter as pessoas com boa música e influenciá-las com letras que levassem –nas a pensar. Daria ênfase à música sadia e me esforçaria pra fazer as maiores composições pra tocar as suas almas. Porém, me veio à mente que poucos dão valor á boa música e preferem ouvir batidas frenéticas acompanhadas de letras imorais que enaltecem o corpo feminino e fabricam mentes burras. Talvez seja possível ser um músico sério: disse eu, mas achei que, dificilmente, conseguiria alcançar a massa com música decente, pois a mídia não investe música saudável, quase sempre. Então eu disse: pra ser como eles prefiro não ser músico. Isso não dá pra mim!

Outra vez pensei em ser escritor, assim poderia influenciar muitos através da literatura. Poderia promover discussões sobre os problemas da sociedade, dar exemplo como alguém que busca promover o fortalecimento da nossa língua levando a massa ao hábito da leitura. Incentivaria a busca pela intelectualidade, tão importante a uma nação que quer se tornar de primeiro mundo. Mas percebi que a maioria só lê textos de autoajuda, que exaltam o homem e fazem-no esquecer-se de Deus e de sua onipotência e soberania. Como poderia influenciar pela escrita se quase ninguém tem o hábito de ler e os que leem quase sempre leem coisas que não se aproveitam? Nunca perderia meu tempo escrevendo baboseiras como alguns dos escritores mais lidos da atualidade. Então eu disse: Pra ser como eles prefiro não ser escritor. Isso não dá pra mim!

Mas alguém pode-me perguntar: onde você quer chegar? É simples! Existem bons e honestos políticos, mas são poucos. Existem ótimos músicos, mas são poucos. Existem escritores fantásticos, mas são menos ainda! Porém sabe o que mais falta no mundo? Não são grandes homens, são servos humildes! Servos de Deus que têm sua vida devocional sadia e que priorizam sua comunhão com Deus antes de qualquer outra coisa. É por isso que existem tantos políticos corruptos, porque em sua maioria os políticos não têm comunhão com Deus como dizem que têm. É por isso que existem tantos maus músicos, porque, em sua maioria, os músicos têm mais drogas e sexo na cabeça que poesia de melodias que adocem nossa vida e isso é porque não tem Jesus como dizem que têm! É por isso que existem tantos escritores irresponsáveis com o que escrevem. Porque enaltecem mais sua inteligência que o Deus que os deu inteligência!

Precisamos de mais homens e mulheres de Deus na política, na música e nas livrarias e mais onde quer que seja desde que não seja pra pecar! Quero ser um homem de Deus antes de ser qualquer coisa. E você? Só assim vamos influenciar esse mundo de forma que ele seja transformado, mas não pela religião ou pela igrejinha fulana-de-tal, mas pelo Evangelho de Jesus Cristo!

Em Cristo,

Clébio de Freitas
Postar um comentário

Talvez você goste também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...